Tudo sobre a baguete francesa, a rainha dos pães

A baguette de pain, ou simplesmente baguette, é uma tradição francesa que data de há séculos. A baguete é um pão comprido e fino, com uma forma e uma textura únicas que a distinguem de outros tipos de pão. Existem muitos tipos diferentes de baguetes, cada um com o seu próprio sabor e textura. Nesta publicação do blogue, vamos explorar a história e as origens da baguete francesa, bem como as diferentes formas de a preparar e comer. Vamos também dar uma vista de olhos aos concursos de pastelaria que se realizam em França todos os anos.

As origens da baguete francesa

Embora já existisse sob outra forma, as origens da baguete coincidem principalmente com o aparecimento da cozedura a vapor, desenvolvida em 1839 por Auguste Zang, e com a utilização de uma nova levedura de origem austríaca. No entanto, só no início do século XX é que a designação de baguete oficial surge na literatura. Com o passar dos anos, este novo tipo de pão tornou-se um produto de base do consumo francês. A forma e a textura da baguete tornam-na única entre outros tipos de pão.

Como fazer uma baguete francesa?

O pão baguete, também conhecido no estrangeiro como baguete francesa, é feito de farinha, água, fermento e sal. Os ingredientes devem ser primeiro misturados numa amassadeira para obter uma massa homogénea, depois amassados e deixados a repousar para ganharem volume. Esta etapa é importante porque permite o processo de fermentação, durante o qual se desenvolvem os sabores e a massa incha. De seguida, o padeiro divide a massa de acordo com o peso desejado, criando pedaços de massa. O padeiro molda então os pedaços de massa na forma de uma baguete antes de proceder à escorificação, a segunda fase da fermentação que permite que a massa triplique de tamanho. Por fim, o padeiro escarifica a baguete (golpeia a massa com uma lâmina) antes de a levar ao forno. A baguete é um símbolo da arte de viver francesa e cada padeiro deseja inovar com a sua própria receita e os seus próprios produtos para fazer este pão emblemático que acompanha a cozinha francesa.

Baguetes francesas do forno
Baguetes francesas do forno

Os diferentes tipos de baguetes francesa

Existem muitos tipos de baguetes francesas, cada uma com um sabor e uma textura únicos. Aqui estão algumas das baguetes francesas mais populares:

  • A baguete clássica: também conhecida como baguete parisiense, caracteriza-se por uma crosta espessa e pesa cerca de 250 gramas. É também ligeiramente mais seca e farinhenta do que a baguete tradicional.
  • A baguete tradicional: é a baguete preferida dos franceses, com uma crosta mais estaladiça e um miolo mais arejado. Ideal para acompanhar as refeições, a baguete tradicional é fabricada com farinha sem aditivos. O seu peso é de cerca de 300 gramas.
  • A baguette ficelle: esta baguette pesa cerca de 125 gramas e é mais fina, mais curta e considerada a irmã mais nova da baguette clássica.
  • A baguete flauta: esta baguete pesa cerca de 400 gramas e é duas vezes maior do que a baguete clássica, sem ser necessariamente mais comprida. A baguete de flauta é o pão ideal para acompanhar um pedaço de queijo!
  • A baguete moldada: bastante semelhante à baguete clássica, é no entanto colocada num molde no momento da cozedura para lhe dar um aspecto mais regular.
  • A baguette sarmentine: esta baguette originária do sul de França é facilmente identificável graças aos seus dois chifres em cada extremidade. Esta baguete é também apreciada pelo seu prazo de validade.
  • A baguete espiga de trigo: com a sua forma original que lembra uma espiga de trigo, esta baguete oferece um sabor e uma textura semelhantes aos da baguete clássica.
  • A baguete viennoise: a particularidade desta baguete reside no facto de ter uma textura próxima da de um brioche, com um sabor mais doce do que as outras baguetes. É a baguete ideal para lanches e pequenos-almoços à francesa.

É também de referir que existem baguetes “especiais” que pertencem à família dos pães especiais, como a baguete de sementes de papoila ou a baguete de cereais… sem esquecer a baguete biológica, cuja farinha deve ser cultivada organicamente.

As diferentes formas de consumir a baguete francesa

Em França, a baguete é tradicionalmente utilizada ao pequeno-almoço sob a forma de torrada. Acompanhada de manteiga ou de compota, a baguete francesa também pode ser tostada para ficar mais estaladiça. As baguetes podem ser utilizadas para fazer sanduíches em casa, como a famosa sanduíche de fiambre e manteiga, ou como lanche da tarde com um creme para barrar. Nos últimos anos, foram desenvolvidas novas receitas para permitir que a baguete seja consumida como aperitivo. O aperitivo de baguete é recheado com vários ingredientes, como queijo ou charcutaria, e depois cozido durante alguns minutos.

Exemplo de pauzinhos tradicionais
Exemplo de pauzinhos tradicionais

Concursos em torno da baguete francesa

Em França, são organizados todos os anos muitos concursos de baguetes nas regiões. O mais conhecido é o concurso nacional da melhor baguete tradicional, que se realiza todos os anos em Paris durante três dias. Este concurso reúne os 20 melhores padeiros das regiões de França. Em 2021, é o trabalho do padeiro Valentin Lecœur, representando a região da Normandia, que venceu esta 7ª edição. Outra competição muito popular entre os franceses desde 2013 é o programa “la meilleure boulangerie de France” transmitido pela M6, onde várias padarias competem dentro da sua região. Para participar na final nacional, é necessário obter a melhor pontuação na sua região.

Números sobre o pão e a baguete francesa

  • 30 milhões de baguetes são consumidas diariamente em França, o que representa 320 baguetes produzidas e consumidas por segundo!
  • 9 em cada 10 franceses compram o seu pão todos os dias.
  • As baguetes tradicionais e clássicas são as baguetes mais vendidas em França.
  • Em média, os franceses consomem 4 baguetes por semana.
  • O pão francês é produzido numa das 35.000 padarias espalhadas por todo o país.

Preço médio da baguete francesa no mundo

O preço de uma baguete varia de país para país e continua a haver grandes diferenças entre continentes. Eis alguns exemplos de preços do sítio Web da Baguette Academy em 2017 (em dólares americanos).

  • Argélia: O custo médio de uma baguete em 2017 é de 0,09 USD
  • Colômbia: o custo médio de uma baguete em 2017 é de 0,82 USD
  • Espanha: o custo médio de uma baguete em 2017 é de 1,12 USD
  • França: o custo médio de uma baguete em 2017 é de 1,12 USD
  • Malásia: o custo médio de uma baguete em 2017 é de 1,39 USD
  • Chile: o custo médio de uma baguete em 2017 é de 1,49 USD
  • Austrália: o custo médio de uma baguete em 2017 é de 1,87 USD
  • China: o custo médio de uma baguete em 2017 é de 3,75 USD

Em muitos países, as padarias francesas estabeleceram-se e desenvolveram-se, contribuindo para a reputação da baguete francesa, bem como da pastelaria. O chefe Eric Kaiser, por exemplo, dirige actualmente várias padarias em França, mas também na Rússia, no Japão e em Marrocos. Conhecido por ter criado a baguette monge e o seu famoso pão de trigo sarraceno, as suas receitas e preparações de qualidade continuam a difundir diariamente o património gastronómico e a cultura francesa em todo o mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

SPONSOR

spot_img

LATEST

Tudo sobre Cheverny, o castelo do Loire que inspirou Moulinsart

O Castelo de Cheverny é um castelo do Vale do Loire, situado no departamento de Loir-et-Cher, na região de Sologne. Classificado como monumento histórico...

Le Royal Monceau Raffles Paris: hotel de luxo de 5 estrelas

O Royal Monceau Raffles Paris é um hotel de luxo de 5 estrelas localizado em Paris. Este palácio parisiense, situado a poucos minutos da...

Praça Stanislas em Nancy, uma das mais belas praças do mundo

A Place Stanislas é uma famosa esplanada francesa situada na cidade de Nancy, na região do Grand-Est. Classificada como Património Mundial da UNESCO desde...

O sucesso dos unicórnios franceses e o seu impacto económico

Os unicórnios, empresas avaliadas em mais de mil milhões de dólares, tornaram-se símbolos emblemáticos do sucesso empresarial no mundo moderno. Inicialmente, o termo "unicórnio"...

Jean-Michel Jarre, o pioneiro francês da música electrónica

Jean-Michel Jarre é um músico francês e pioneiro da música electrónica. Lançou dezenas de álbuns, fez digressões por todo o mundo e colaborou com...